A Associação

História da APIA

História da APIA

A Associação de Protecção à Infância da Ajuda (APIA), ocupou desde 1975 um velho edifício no nº. 35 da Calçada da Ajuda, desenvolvendo as suas atividades nas valências de Creche, Jardim de Infância e ATL.
O seu começo foi atribulado, sendo que o processo de legalização da Instituição só se realizou em 1983, adquirindo assim o estatuto de IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social), ao mesmo tempo que se tentava solucionar o litígio com os proprietários do edíficio ocupado, sendo a APIA sujeita a diversas ameaças de despejo.

Em 1985 é estabelecido um protocolo entre a Câmara Municipal de Lisboa (CML) e os proprietários, acordando-se na não-execução da ordem de despejo sobre a APIA e na construção de um edifício para a mesma, cabendo à Câmara e aos proprietários estudar as formas de mais-valias em relação aos custos da construção. Com a passagem da propriedade para novos proprietários, entenderam estes estabelecer um novo acordo com a Câmara por forma a ser executada a obra de construção em terreno camarário que, com o acordo da Câmara e da APIA, se situaria na Travessa da Memória junto ao edifício do Comité Olímpico.
Inúmeras reuniões foram realizadas com os interessados, para se avaliar o projeto de construção da nova escola e perspetivar prazos para a sua realização, que nunca chegou a ser concretizada.

A 8 de julho de 2002 a APIA é mais uma vez confrontada com uma ordem de despejo a qual, depois de muitos esforços encetados com a CML, consegue ultrapassar. Na sequência destes acontecimentos, é assinado no dia 19 de setembro 2002 um acordo entre a APIA e a CML, no qual a CML se compromete a disponibilizar no prazo de dez meses a contar da data da assinatura, um espaço adequado ao exercício das atividades da escola, a qual assumirá a respetiva gestão nos termos de protocolo a celebrar entre ambos.

Com a união de esforços para encontrar um espaço condigno ao funcionamento da APIA, a Câmara Municipal de Lisboa, na pessoa da Dr.ª M.ª João Lopo de Carvalho, e a Junta de Freguesia da Ajuda, pelo seu Presidente Sr. Joaquim Granadeiro, levantaram inúmeras hipóteses para a sua reinstalação.

Assim chegámos ao espaço do Largo da Ajuda nº 1 e 2, que se encontrava em avançado estado de degradação, mas apresentando boas possibilidades de remodelação e recuperação para aí funcionar esta associação.

Após diversas conversações foi elaborado um protocolo de cedência de espaço municipal, no dia 2 de maio de 2003, tendo-se iniciado de imediato a elaboração dos projetos de construção e recuperação do antigo edifício.

A 6 de setembro de 2004 a APIA muda para o novo equipamento, com as respostas educativas de Creche e Jardim de Infância, não sendo ainda viável transferir a parte do Berçário e ATL. No ano letivo de 2005/2006 é realizada a total integração da Creche neste espaço, continuando o ATL a funcionar na Escola do Ensino Básico Alexandre Herculano, nº 19.

A 4 de setembro de 2006 dá-se inicio a mais um ano letivo surgindo, desta vez, alterações ao nível da valência de ATL. A nova configuração da componente educativa e de apoio à família, realizada pelos agrupamentos escolares, associações de pais e autarquias, inviabilizou a tentativa feita pela APIA de manter esta valência.

Assim, no ano de 2006/2007 inicia com as respostas de creche e pré-escolar procurando manter a qualidade no atendimento às famílias, com um universo de aproximadamente 120 crianças.

Este quadro manteve-se até ao ano letivo de 2009/2010 tendo-se realizado até julho de 2009 um pedido de alargamento da resposta ao pré-escolar para mais uma sala. Após diligências efetuadas, a antiga DREL emitiu uma autorização de lotação na área do pré-escolar para 90 crianças.

Hoje a APIA funciona com as respostas de creche e pré-escolar, dá resposta a cerca de 120 crianças com idades compreendidas entre os 4 meses e os 6 anos de idade, integra cerca de 25 colaboradores, entre educadoras, auxiliares, pessoal administrativo, serviços gerais e cozinha.
Conta ainda com a colaboração voluntária dos cinco membros da direção, dos três elementos do conselho fiscal e quatro elementos da assembleia geral.
Uma estrutura que tem vindo a crescer com o passar dos anos, mas que tem mantido sempre presente uma missão comum.

Notícias

  • Em caso de emergência, nós sabemos o que fazer.

    Primeiros socorros pediátricos uma formação que nos veio relembrar como agir, em caso de emergência.

  • APIA, uma casa de miúdos e graúdos

    “Quatro paredes caiadas, Um cheirinho a alecrim, Um cacho de uvas doiradas, Duas rosas num jardim, Um São José de Azulejo Mais o sol da Primavera, Uma promessa de beijos Dois braços à minha espera É uma casa portuguesa, com certeza! É com certeza, uma casa portuguesa!”..

  • Formação na APIA

    O lugar do livro para a infância como estímulo do desenvolvimento e aprendizagem na creche.

A NOSSA ESCOLA

A APIA dá resposta a cerca de 130 crianças nas respostas educativas de creche e pré-escolar e tem acordos com a Segurança Social e o Ministério da Educação.

              

CONTACTE-NOS